Alunos aprovam andamento das obras do Colégio Estadual Atheneu Sergipense

postado em: Notícias | 0

Estudantes do 1º e 2º ano foram com o diretor e os engenheiros até a obra para acompanhar o andamento da reforma e ampliação

A escola está incrível, eu não imaginava que estaria tão grande e espaçosa. Está ficando tudo maravilhoso e não tenho palavras para descrever o que estou vendo. Quero muito voltar logo para escola e compartilhar com meus amigos o quão maravilhoso está ficando esse lugar”, relatou a aluna do primeiro ano da escola estadual, Beatriz Lima Freitas ao visitar a obra.

Beatriz e mais dois amigos, foram selecionados para conhecer e compartilhar entre os colegas o andamento da obra do Colégio Atheneu Sergipense que está prestes a ser concluída. Realizada pelo Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs) e com execução da Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas (Cehop), o local, ao ser concluído, será uma das unidades escolares mais modernas do Brasil. Para tanto estão sendo investidos R$ 8.387.488,00.

Durante visita, o aluno Alisson Costa Santos, que estuda o segundo ano do ensino médio, disse que não esperava tantas coisas na escola.  “Visitamos sala de aula, sala da diretoria com câmeras de segurança que monitora toda a escola, quadra, sala de informática, os novos banheiros — que são ótimos –, auditório, refeitório. Achei muito bonito o colégio. É totalmente diferente, não consigo nem dizer o que mais gostei, porque gostei de tudo. É outra escola, com tudo de melhor”, vibra.

Já o estudante Alefer Johnson de Oliveira, de 15 anos, elegeu seu local favorito da escola. “Eu adorei a quadra, achei o máximo. Uma quadra aberta, grande, totalmente diferente. Poder ver a obra me deixou muito ansioso porque está tudo sendo feito com muito maior. As salas são bem grandes, espaçosas. Não vejo a hora de voltar a estudar nesse novo ambiente, pois é um estimulo a mais nos estudos”, completou.

A escola possui, atualmente, 960 alunos que estudam em período integral.  Para o diretor do Colégio Atheneu, Daniel Lemos, que gere a unidade há três anos, a obra corresponde às expectativas. “A maior parte da obra está concluída e isso nos traz muita alegria, pois tudo que foi planejado e sonhado esses anos, está sendo colocado em prática com tudo de mais moderno. Tudo está sendo feito com muito esmero, as instalações estão praticamente todas prontas”, constatou.

Enquanto a obra de reforma acontece, as turmas do colégio Atheneu estão realocadas nos prédios do colégio profissionalizante José Figueiredo Barreto e do Instituto de Educação Rui Barbosa (também conhecido como Escola Normal) e continuou com o ano letivo normal.

Andamento da obra

Os serviços estão com ritmo satisfatório, foi aumentado o número de efetivo de funcionários da obra, que subiu para 77, com o intuito de dar mais celeridade a essa reta final. Aumentou a quantidade de serventes, pedreiros e, assim, a obra evoluiu bastante. A maioria das salas já estão prontas, os corredores, a parte elétrica, enfim no início do segundo semestre deve está totalmente concluída”, explicou o diretor técnico da Cehop, Howard Alves Lima.

A reforma e modernização da unidade de ensino consiste na recuperação de partes da sua estrutura, revitalização do refeitório, construção do grêmio estudantil e sala de dança, revisão da cobertura, esquadrias de madeira, cobogós e grades de proteção, implantação de sistema de climatização de Ar Tipo VRF, recuperação dos WC’s para pessoas com deficiência, da estrutura metálica da quadra poliesportiva, pavimentação dos acessos e passeios em piso de concreto desempolado, pavimentação interna do prédio em piso de alta resistência e piso cerâmico e pintura geral interna e externa, substituição dos quadros verdes pelos quadros de fórmica brancos e algumas ampliações.

Foram reformadas todas as salas e laboratórios, e construídas as calçadas laterais externas. A obra conta, também, com o sistema de drenagem e rede de esgoto, sistema de refrigeração, instalação do sistema de proteção contra descargas atmosféricas (SPDA), monitoramento de segurança com 99 câmeras na sala da diretoria, instalações elétricas (postes, 350 luminárias em LED, 92 lâmpadas de emergência), e hidrossanitárias. As esquadrias e assentamos de todas as portas e janelas foram instaladas e estão sendo finalizados quatro quiosques na área externa e dois no pátio interno.

Acessibilidade

A acessibilidade é um fator de destaque na modernização do colégio, pois, assim que concluída, a instituição de ensino atenderá integralmente as novas normas técnicas exigidas em lei, uma vez que, além da recuperação das rampas de acesso e revitalização da rampa que liga o térreo aos demais pavimentos, foi construída uma nova rampa coberta que dá acesso ao refeitório; uma escada coberta de acesso aos pavimentos superiores; ampliada a rampa do acesso principal; construção de banheiros destinados às pessoas com mobilidade reduzida e implantação de elevador que atenderá aos dois pavimentos superiores; seis mapas em braile; aplicação de piso tátil, nova pavimentação interna em piso de alta resistência; catracas eletrônicas no acesso principal e, além disso, o auditório que ficava no segundo pavimento foi realocado para o térreo, sendo necessário a construção de uma nova cobertura em estrutura metálica. Com a ampliação de 214,14m², a área atual construída passará de 6.106,94m² para 6.854,50m², da área total que do colégio que é de 12.215,66m².

Atualizado há